Educação alimentar para crianças
Reeducação alimentar para todos
Postado dia 04 de outubro

Introdução alimentar para bebês

A primeira atitude na introdução alimentar- talvez a mais importante – para ensinar bons hábitos alimentares às crianças é dar bons exemplos. Realizar as refeições juntos para que elas vejam os pais sentindo o prazer de saborear os alimentos. E , consequentemente – copiá-los – é uma atitude de extrema importância. Essa medida fará a criança sentir-se mais segura e encorajada a provar tudo o que lhe for oferecido.

Introdução alimentar: os maiores espelhos para os filhos são os próprios paisintrodução alimentar

Diversos estudos demonstram que os hábitos alimentares são determinados após repetidas experiências com os alimentos; são necessárias, aproximadamente, 15 ofertas sem sucesso para determinar aversão alimentar. Quando oferecemos os primeiros alimentos à criança, o fazemos com o intuito de apresentar aquilo que ela ainda não conhece. E, portanto, não aprecia nem desgosta. Apenas não o conhece.

Como memória de criança é “curta”, ela precisa ser exposta diversas vezes ao mesmo alimento, mesmo que este tenha sido rejeitado nas primeiras tentativas. Essa recusa automática de colocar o alimento para fora da boca é um reflexo fisiológico, determinado como reflexo de protrusão, e não merece preocupação nem suspensão do alimento “recusado”.

Evitem afirmar que a criança não gosta de determinados alimentos, ela apenas não os conhece. Ela deverá ser apresentada aos alimentos para poder reconhecê-los e, posteriormente, construir o seu próprio hábito alimentar.

Se os pais não praticam bons hábitos alimentares,

jamais conseguirão convencer seus filhos

 

Reflita: você gosta e consome regularmente alimentos saudáveis? Caso a resposta seja não, será importante rever os próprios hábitos alimentares; talvez seja o momento da reeducação alimentar familiar, porém todos deverão estar de acordo.

Para que a criança adquira bons hábitos alimentares, os pais ou os envolvidos nessa tarefa – como avós e babás – precisarão de muito esforço, persistência, paciência e muito conhecimento para introduzir determinados alimentos na rotina das crianças.

Foi pensando nessa dificuldade que alguns pais apresentam no início da educação alimentar que a Nutriterapia desenvolveu o curso de Introdução alimentar infantil, dedicada aos pais e cuidadores. O principal objetivo é fornecer todas as informações necessárias para pais e os envolvidos no processo alimentar da criança, incentivando bons hábitos alimentares desde as primeiras colheradas.

Saiba mais sobre nossos cursos e oficinas aqui

Um abraço,

Débora Rosa

 

Deixe seu comentário: